Segunda, 21 Agosto 2017 14:23

Corinthians cai para o Vitória na Arena e perde a invencibilidade 5 meses depois

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Campeonato Brasileiro finalmente não tem mais nenhum time invicto.

 

Mesmo jogando em casa e diante do então vice-lanterna, o Corinthians foi mal, só conseguiu criar chances nas bolas aéreas e acabou derrotado por 1 a 0 pelo Vitória.

O colombiano Tréllez, em um contra-ataque ainda aos 11 minutos do primeiro tempo, marcou o único gol da partida.

A derrota marca o fim de uma invencibilidade incrível de exatos cinco meses do Corinthians – a última derrota tinha sido em 19 de março, para a Ferroviária, ainda no Campeonato Paulista.

Foram 34 partidas neste período, com 21 vitórias e 13 empates. O suficiente para transformar o time no único da história dos pontos corridos a terminar o primeiro turno invicto. E também para ser a segunda maior sequência invicta da história do clube perdendo apenas para as 37 partidas em 1957.

Mesmo perdendo, o Corinthians segue líder e com oito pontos de vantagem para os rivais – agora com o mesmo número de jogos, já que a equipe corintiana não atuou pela última rodada.

O próximo compromisso alvinegro é na quarta-feira, fora de casa, contra a Chapecoense, justamente nesta partida adiada.

 

Do outro lado, o Vitória chega as 22 pontos e ultrapassa o Avaí, mas segue na zona de rebaixamento.

O próximo jogo rubro-negro é só na segunda-feira dia 28 de agosto, contra  o Coritiba, de novo fora de casa.

 

A tônica da partida foi definida logo de cara.

Depois de duas semanas sem atuar e com toda torcida a favor, o Corinthians começou o jogo tentando ir para cima. O Vitória, porém, mostrou logo que poderia incomodar nos contra-ataques.

 

O aviso veio com sete minutos, em um perigoso cruzamento de Juninho pela esquerda que obrigou Pedro Henrique a aparecer na hora certa para afastar pela linha de lado.

Aos 11, o Corinthians não conseguiu se salvar. Neílton foi quem puxou o contra-ataque desta vez, segurou a bola o máximo que pôde e rolou com perfeição para Tréllez chegar batendo de primeira. A bola ainda desviou em Guilherme Arana e matou de vez o goleiro Cássio.

 

Atrás no placar, o Corinthians se lançou ainda mais ao ataque.

A primeira boa chance veio com Rodriguinho, em um chute da entrada da área que parou em boa defesa de Fernando Miguel.

 

Depois, a reclamação ficou com a arbitragem. Aos 19, em novo chute de Rodriguinho, a bola sobrou no meio da área e Jô tentou alcançá-la, mas acabou caindo na chegada de Kanu. O replay até mostrou o zagueiro acertando a perna do corintiano, mas o juiz mandou o lance seguir.

 

  • Pelo alto

O Corinthians tentou mostrar tranquilidade para criar as jogadas, mas só conseguiu criar boas chances por cima.

Aos 30, até balançou a rede. Após cobrança de escanteio de Fagner, Balbuena desviou e Romero mandou para o gol. O paraguaio, porém, estava em posição de impedimento e o lance foi invalidado.

 

Dez minutos depois, o zagueiro paraguaio teve a melhor chance, de novo em cruzamento de Fagner. Desta vez, ele ficou sozinho na área e tentou a cabeçada direto para o gol, mas acabou errando o alvo.

Aos 47, foi a vez de Jô, meio desajeitado, desviar um cruzamento de cabeça. A bola foi no cantinho, mas Fernando Miguel se esticou todo para fazer a defesa. Na sequência, a bola ainda sobrou para Rodriguinho, mas o meio-campista finalizou para fora.

 

  • Impedido?

Se o Corinthians reclamou do pênalti no primeiro tempo, o Vitória pode reclamar bastante de um gol mal anulado no segundo.

Logo aos 4 minutos, na sequência de um escanteio, Caíque ficou com a bola na direita pela intermediária e colocou na área. Kanu apareceu sozinho na segunda trave para, de peixinho, mandar a bola para a rede. O bandeirinha marcou impedimento, mas Rodriguinho, no canto de baixo do campo, dava condições de jogo.

 

  • Lá e cá

O Vitória se fechou ainda mais no segundo tempo, e o Corinthians teve muitas dificuldades para criar chances de gol.

Aos 11, Rodriguinho tentou encobrir Fernando Miguel, que saiu mal do gol, mas acabou mandando por cima.

 

Depois, o time alvinegro só voltou a criar aos 24, em mais uma jogada aérea. E dessa vez com uma grande intervenção do goleiro do time baiano. Após cruzamento de Rodriguinho, Jô desviou de cabeça, mas Fernando Miguel fez linda defesa.

No contra-ataque, o Vitória quase matou o jogo. Invertendo as funções do lance no primeiro tempo, Tréllez puxou pela direita e rolou para Neílton, que ficou de frente para finalizar. A bola não saiu muito forte e parou em boa defesa de Cássio.

 

  • Sem inspiração

O dia não era mesmo do Corinthians.

O líder do campeonato mal conseguiu criar chances e insistiu em bolas cruzadas na área. Nenhuma, porém, achou alguém livre para finalizar.

 

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 0 X 1 VITÓRIA

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 19 de agosto de 2017, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz Valadão (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Cristian Passos Sorence (Ambos de GO)
Público: 42.075 pagantes
Renda: R$ 2.580.574,90
Cartões amarelos: Balbuena (Corinthians); Ramon, Filipe Soutto (Vitória)
Gol: VITÓRIA: Tréllez, aos 12 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena (Jadson), Pedro Henrique e Guilherme Arana (Moisés); Gabriel, Maycon, Romero (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho e Clayson; Jô. Técnico: Fábio Carille

VITÓRIA: Fernando Miguel; Caíque Sá, Kanu, Wallace e Juninho; Ramon, Uillian Correia, David (Patric) e Yago (Filipe Soutto); Neilton (Carlos Eduardo) e Tréllez. Técnico: Vágner Mancini

Ler 330 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

© 2017 - Grupo Interativo Negócios | Jornal Sumaré | Jornal Interativo Cidades | Site Interativo | The Best App 2017