Atacante que tem contrato até o meio do ano, pode estender o vínculo pelo menos até dezembro
 

Paolo Guerrero é prioridade no Flamengo, ainda que o Rubro-Negro tenha acertado a contratação de Henrique Dourado, o peruano segue com moral no clube. Mesmo suspenso, ele foi inscrito na Libertadores como o camisa 9 da equipe e já tem a possível extensão de seu contrato sendo discutido pela diretoria.

 

Entretato, Guerrero só poderá voltar aos gramados no dia 3 de maio, o atacante vem treinando por conta própria de olho no retorno ao clube e, claro, na Copa do Mundo que disputará pelo Peru. 

Com o seu contrato chegando ao fim em agosto, a diretoria espera renovar pelo menos até dezembro, o que de fato será a melhor saída para o clube e para o próprio Paolo Guerrero. Ele segue sendo muito respeitado no Flamengo e, por enquanto, Henrique Dourado não conseguiu engatar uma sequência de gols. 

 

O atual dono da posição, Dourado soma 2 gols em seis jogos pelo Flamengo, mesmo buscando sempre a participação nas jogadas, o time ainda precisa se acostumar com as diferentes características do atacante, que saí menos da área que Guerrero, por exemplo, e tem mais dificuldade no pivô. Por outro lado, o jogo áero da equipe fica mais forte, já que ele tem bom cabeceio e posicionamento dentro da área.

Com Paolo Guerrero o jogo é diferente, o peruano saí bem mais de dentro da área e, por vezes, atua até como um segundo atacante, por isso, seria curioso poder ver em algum momento Dourado e Guerrero atuando juntos, mas para isso, Carpegiani teria que abrir mão do 4-1-4-1 pelo 4-4-2.

Se Guerrero se movimenta com mais facilidade, ele perde um pouco no posicionamento, nem sempre está tão bem posicionado como Dourado. No Brasileirão do ano passado, o peruano anotou apenas seis gols, enquanto seu atual companheiro de clube foi as redes em 18 oportunidades.

 

Também podemos levar em consideração a diferença técnica das duas equipes na temporada passada, o que deveria desfavorecer Dourado, mas não foi o caso. Mesmo com um meio-campo menos experiente e técnico, ele soube ser eficiente e aproveitar muito bem as chances criadas.

Com Felipe Vizeu negociado, o Flamengo sabe que precisa ainda mais de Guerrero, se não quiser ter que ir ao mercado novamente atrás de atacante. Caso o jogador brilhe na Copa do Mundo, uma boa venda seria excelente para o Rubro-Negro, mas para isso precisa renovar com o atacante.

E o grande trunfo da diretoria para manter Guerrero motivado é o fato de poder disputar alguns jogos da Libertadores antes do mundial, o que seria perfeito para que o atacante chegasse em bom nível na Rússia. 

Sem o jogador, pelo menos por enquanto, gol não tem sido um problema para o Flamengo, que dificilmente fica um jogo sem balançar as redes. A dor de cabeça de Carpegiani é o sistema defensivo, que mostra bastante fragilidade principalmente pelas laterais.

 

Mas ter uma figura como Guerrero, jogador de seleção e muito respeitado em toda a América do Sul é importante para o Flamengo, a questão, no entanto, fica em cima do salário do atacante que gira em torno de 800 mil reais mensais. 

Renovar por mais do que isso é algo que o departamento de futebol não espera fazer, por isso, pretende contar com a boa vontade do jogador para permanecer no clube pelo menos até dezembro deste ano. 

 

 

Fonte: Portal Goal

Publicado em Esportes

A Taça Guanabara passou, agora é hora do segundo turno. Começa nesta quarta-feira (21), para o Flamengo, a Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Ao contrário dos outros anos, o título do primeiro turno não garante vaga direta na decisão. Porém, se terminar o seguinte com a faixa no peito, aí sim o Mengão aguardará o rival na finalíssima. 

HISTÓRICO

O Flamengo é o recordista de títulos do Campeonato Estadual (34x) e da Taça Guanabara (21x), mas não na Taça Rio. O Mais Querido detém oito títulos (1978 [invicto], 1983, 1985 [invicto], 1986, 1991 [invicto], 1996 [invicto],2000, 2009,  2011 [invicto]). O líder é o Vasco, com 10. 

Disputada desde 1982, a Taça Rio sempre foi a competição de "recuperação" dos times que não conquistaram a Taça Guanabara. Em nove oportunidades um mesmo time levantou as duas Taças e se sagrou campeão sem necessidade de final. O Flamengo conseguiu o feito três vezes, (1978, 1996 e 2011 - as duas últimas de forma invicta). E apenas em 1985/86 conseguiu ser bicampeão. 

 

TABELA 2018

A estreia da 35ª edição da Taça Rio será na quarta-feira, contra o Madureira, às 19h30, no estádio Nilton Santos. Nesta fase, os times do grupo B enfrentam os do C. Os dois melhores qualificados avançam para a semifinal (em novo duelo B x C), e os vencedores fazem a finalíssima. 

No grupo B, o Flamengo terá pela frente a seguinte tabela:

21/02 - 19h30 - FLAMENGO x Madureira - Estádio Nilton Santos

24/02 - 17h - Fluminense x FLAMENGO - Arena Pantanal

03/03 - 17h - FLAMENGO x Botafogo - A confirmar

07/03 - 21h45 - Boavista x FLAMENGO - Bacaxá

10/03 - 19h30 - Macaé x FLAMENGO - Moacyrzão

18/03 - 16h - FLAMENGO x Portuguesa - A confirmar

Com site oficial do Flamengo

Publicado em Esportes

Fracassos e decepções do clube carioca na temporada foram relembrados

 

 

Rio - O empate contra o Independiente não foi o suficiente para o Flamengo conquistas a Sul-Americana. E a decepção dos rubro-negros foi motivo para muitas gozações dos rivais. Pouco tempo, após o término da final da competição no Maracanã, a Internet já estava bombando com provocações de quem ficou secando a equipe carioca nesta quarta-feira.

 

Os vice-campeonatos do Flamengo na temporada: Copa do Brasil e da Sul-Americana foram bem lembrados pelos rivais. A derrota nesta noite impediu que a equipe carioca voltasse a conquistar um título internacional. O último aconteceu em 1999, quando o Rubro-negro levantou a Mercosul.

 

Todos os gols da partida do Maracanã aconteceram no primeiro tempo. Lucas Paquetá colocou o Flamengo em vantagem. Pouco tempo depois, em cobrança de penalidade, a equipe argentina chegou ao empate com Barco.

Foi a segunda conquista do Independiente sobre o Flamengo no Maracanã. Em 1995, as duas equipes decidiram a Supercopa da Libertadores e a equipe argentina se sagrou campeã da competição.

 

 

Veja mais em: O Dia IG

Publicado em Esportes

Ideia de Bebeto de Freitas foi adotada por Márcio Braga para dividir Ilha: "Quem paga nossa conta são os rivais", dizia o flamenguista. Na Petrobras, alvinegro e rubro-negro foram entusiastas de projeto

 

Em 2005, a ideia partiu do presidente do Botafogo e foi encampada pelo mandatário rubro-negro. Na ocasião, com o Maracanã em obras para o Pan-Americano de 2007, Bebeto de Freitas procurou João Henrique Areias para fazer a ponte com Márcio Braga. A missão era ampliar e dividir a administração do Luso-Brasileiro.

Com o estádio da Portuguesa saindo do modo Arena Botafogo para Ilha do Urubu, com direito a desmonte e remontagem partindo do zero, o trato entre os clubes hoje parece impensável. Embora os presidentes Carlos Eduardo Pereira e Eduardo Bandeira de Mello deem sinais de fim das alfinetadas, o acordo à época foi simples assim.

- O Bebeto ia sempre lá na Portuguesa e chegou a conclusão que dava para fazer estádio de 25 mil pessoas. Ele me chamou e perguntou se o Márcio toparia, porque o Flamengo sempre tem postura assim, às vezes arrogante com os coirmãos. Sou conselheiro e digo isso porque passei por lá cinco vezes - comentou Areias.

 

Ex-vice-presidente do Flamengo e hoje consultor e professor de marketing esportivo, João Henrique Areias contou que foi fácil levar Márcio Braga para o mesmo barco alvinegro. O próprio ex-presidente do Fla justifica:

 

- Quem paga nossa conta são nossos rivais Vasco, Fluminense e Botafogo. Eu sempre disse isso - disse Márcio Braga.

 

A conversa com o Botafogo andou rápido. "Apesar do ódio deles (botafoguenses) contra o Flamengo que o Bebeto me contava", ressaltou Márcio Braga, a boa relação entre ele e Bebeto ajudou no entendimento, e João Henrique Areias foi à rua buscar patrocinadores.

 

A ampliação do estádio - que teve a segunda maior média de público do Brasileiro - saiu por R$ 5,5 milhões, sem os clubes gastarem nada. O aluguel pago à Portuguesa era subsidiado por patrocinadores e os clubes arcavam apenas com os custos de operação dos jogos. Cada um por si.

Na época o governo do estado do Rio apoiou a Petrobras, que tinha dois entusiastas apaixonados por futebol, o alvinegro José Eduardo Dutra, falecido em 2015, e o rubro-negro Rodolfo Landim (na época, presidente da BR, distribuidora da estatal do petróleo), além de outros apoiadores, como a companhia telefônica Telemar/Oi.

 

- Não houve problema (de relação). Até quem foi acompanhar o Bebeto no edital do Engenhão fui eu. Fui dar força. Não entramos juntos porque esperávamos o Maracanã, que o governador Sérgio Cabral me afirmou que faria a licitação. Não íamos ficar com Engenhão e Maracanã. Mas o Cabral foi um grande filho da mãe... - lembrou Márcio Braga.

Idealizador do projeto, Bebeto lembrou que as taxas do Maracanã àquela época já eram consideradas absurdas. Os clubes ficavam com o que tiravam da arrecadação das partidas, menos, claro, os custos de cada jogo.

 

- Tudo sempre foi respeitado. Nem nos clássicos houve problema. Foi um sucesso, principalmente no ponto de vista do negócio, Botafogo e Flamengo não gastaram um tostão para montar o estádio - contou Bebeto.

O ex-presidente alvinegro, crítico da atual gestão de Carlos Eduardo Pereira, lembrou que mundo afora alguns clubes rivais dividem gestão de estádios. Citou Roma e Lazio, Internazionale e Milan na Itália. Além de Juventus e Torino - recentemente a Velha Senhora inaugurou estádio próprio em Turim.

- Enquanto não entenderem que o clube precisa ser gerido como uma empresa, sua rentabilidade cai. É uma questão de saber trabalhar profissionalmente. O resto acontece naturalmente - disse Bebeto.

 

As últimas polêmicas entre Flamengo e Botafogo:

 

 

Publicado em Esportes

Cruzeiro venceu o Grêmio no tempo normal (1 a 0) e depois ganhou nos pênaltis (3 a 2). Flamengo venceu o Botafogo.

 

Campinas, SP, 23 (AFI) – Cruzeiro e Flamengo vão disputar o título da Copa do Brasil de 2017. Os grandes campeões garantiram suas vagas na decisão, nesta noite, quando foram disputados os jogos de volta das semifinais.

O Mengão é tricampeão e poderá se igualar ao Cruzeiro que é tetra. Mas se o time mineiro levar o título, então vai se igualar ao Grêmio, único pentacampeão da história de 21 edições da competição.

ARENAS LOTADAS
Os dois jogos reuniram mais de 50 mil pessoas cada um. No Maracanã, a torcida do Flamengo foi maioria - 85% - e viu a vitória por 1 a 0, com gol de Diego na parte final do jogo. No jogo de ida, no Engenhão, houve empate sem gols. 

No Mineirão, no tempo normal, o Cruzeiro devolveu a derrota por 1 a 0 sobre o Grêmio, com gol de cabeça de Hudson. A definição foi para os pênaltis e deu Cruzeiro, por 3 a 2.

 

FINAIS EM FERIADOS
As datas das finais estão definidas pela CBF: serão disputadas em dois feriados, dia 7 de Setembro, dia da Independência do Brasil, e dia 12 de outubro, Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

Os mandos de jogos serão definidos, nesta quinta-feira, a partir das 15 horas, na sede da CBF no Rio de Janeiro. Com sorteio ao vivo, afinal não há o que esconder.

TÍTULOS DE CADA SEMIFINALISTA

Grêmio foi o primeiro campeão da competição, em 1989, e é o atual detentor da Copa (2016). Neste meio tempo levou o título em 1994, 1997 e 2001.

Cruzeiro levou quatro vezes o título para a Toca da Raposa: 1993, 1996, 2000 e 2003.

O Flamengo já foi três vezes campeão: 1990, 2006 e 2013.

Botafogo só chegou perto, sendo vice-campeão em 1999 quando o campeão foi o Juventude, então dirigido por Tite, atual técnico da Seleção Brasileira.

 

 

Publicado em Esportes

A quarta-feira (16) de futebol pelo Brasil promete muito, principalmente pelos dois jogos de ida das semifinais da Copa do Brasil, que terão seu pontapé inicial. A grande expectativa para as partidas está no banco de reservas, com direito à um estreante, uma promessa e até a um duelo caseiro.

Começamos pelo confronto carioca. No Estádio Nilton Santos, Botafogo e Flamengo começam a decidir uma vaga na final. De um lado estará Jair Ventura, uma promessa no universo dos treinadores, e do outro Reinaldo Rueda, um técnico consagrado e que fará sua estreia logo em um duelo tão decisivo.

Antes mesmo dos dois se encontrarem, o confronto entre eles já ganhou um tempero especial pela declaração de Jair Ventura, em entrevista à Fox Sports. O comandante polemizou ao comentar sobre a chegada de Rueda. "Parece que não temos profissionais capacitados aqui. Está tirando o lugar de outros", disse Jair. Resta saber como será esse primeiro encontro entre eles na noite desta quarta-feira.

 

Duelo caseiro em Porto Alegre

 

A outra semifinal será entre Cruzeiro e Grêmio e começará a ser disputada na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Neste jogo teremos um encontro de treinadores gaúchos. Do lado do time de Minas teremos Mano Menezes, enquanto que do outro lado tem Renato Gaúcho.

Apesar dos treinadores terem a mesma escola, o momento vivido por cada um não é o mesmo. Renato vive grande momento. O Grêmio é vice-líder da principal competição do País, está na semi da Copa do Brasil e nas quartas da Libertadores. E o trabalho do comandante é exaltado sempre, principalmente por implementar um toque de bola envolvente no Tricolor.

Mano está em situação oposta, mesmo com o Cruzeiro estando na semifinal da Copa do Brasil e fazendo campanha razoável no Brasileirão. O comandante tem o seu trabalho questionado e não é muito querido pelos torcedores. Quem será que leva a melhor neste confronto?

 

 

 

 

Publicado em Esportes

Meia está perto de completar um ano de clube e na coletiva desta terça comentou sobre os melhores e piores momentos, além do duelo com o Botafogo

 

No início da noite desta terça-feira o meia Diego concedeu entrevista no Ninho do Urubu. O foco como não poderia deixar de ser foi o duelo contra o Botafogo nesta quarta-feira, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.

 

Diego também foi questionado sobre o novo técnico do Flamengo, o Reinaldo Rueda. O colombiano aguarda a liberação para trabalhar e pode já aparecer no banco de reservas nesta quarta-feira. Após o treino com o novo comandante, o meia disse que as impressões são boas.

"Tive uma ótima impressão. Tivemos a oportunidade de conversar um pouco. É um treinador que chega com uma bagagem, experiência, conhecimento e preparado para assumir esse desafio. Fizemos treinamentos de altíssimo nível. Chegamos prontos para fazer um grande jogo" comentou.

Questionado sobre a polêmica após a fala do treinador Jair Ventura, sobre a contratação de treinadores estrangeiros, Diego não entrou em polêmica, dizendo apenas que ele, assim como o Flamengo, discorda da opinião do técnico do Botafogo.

 

O meia também falou sobre estar completando um ano desde a sua chegada ao Flamengo. Questionado sobre os melhores e piores momentos, Diego preferiu valorizar os bons momentos, apesar das decepções nesta caminhada.

"Teve vários momentos especiais que é dificil avaliar agora. O dia mesmo que se concretizou, o primeiro jogo, alguns jogos, vitórias, recepções em aeroportos que foram maravilhosas, título carioca. Sem falar o dia a dia que as pessoas falam e reconhecem. O negativo são as derrotas que são dolorosas, mas vestir essa camisa é gratificante. A vontade de crescer e conquistar são enormes. Obviamente tive decepções, mas vestir essa camisa é um grande privilégio".

Publicado em Esportes

Tapeçaria Maracanã

Programa de reconstrução capilar

 Revista Época

Anunciante Clements

© 2017 - Grupo Interativo Negócios | Jornal Sumaré | Jornal Interativo | Site Interativo

Rua Conceição, 233 - CEP 13.010-916 - Campinas/SP

Fones: (19) 3384-6388 / 99283-6239 Whatsapp

E-mail: contato@jornalsumare.com.br

 

Edições semanais com 5 mil exemplares distribuídos em 175 pontos em toda cidade,
Em supermercados, bancas de revistas e jornais e algumas empresas.