Quinta, 08 Março 2018 15:00

Renovação é o melhor caminho para Paolo Guerrero e Flamengo nesta temporada Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)
Renovação é o melhor caminho para Paolo Guerrero e Flamengo nesta temporada Portal Goal - Gilvan de Souza - Flamengo Divulgação
Atacante que tem contrato até o meio do ano, pode estender o vínculo pelo menos até dezembro
 

Paolo Guerrero é prioridade no Flamengo, ainda que o Rubro-Negro tenha acertado a contratação de Henrique Dourado, o peruano segue com moral no clube. Mesmo suspenso, ele foi inscrito na Libertadores como o camisa 9 da equipe e já tem a possível extensão de seu contrato sendo discutido pela diretoria.

 

Entretato, Guerrero só poderá voltar aos gramados no dia 3 de maio, o atacante vem treinando por conta própria de olho no retorno ao clube e, claro, na Copa do Mundo que disputará pelo Peru. 

Com o seu contrato chegando ao fim em agosto, a diretoria espera renovar pelo menos até dezembro, o que de fato será a melhor saída para o clube e para o próprio Paolo Guerrero. Ele segue sendo muito respeitado no Flamengo e, por enquanto, Henrique Dourado não conseguiu engatar uma sequência de gols. 

 

O atual dono da posição, Dourado soma 2 gols em seis jogos pelo Flamengo, mesmo buscando sempre a participação nas jogadas, o time ainda precisa se acostumar com as diferentes características do atacante, que saí menos da área que Guerrero, por exemplo, e tem mais dificuldade no pivô. Por outro lado, o jogo áero da equipe fica mais forte, já que ele tem bom cabeceio e posicionamento dentro da área.

Com Paolo Guerrero o jogo é diferente, o peruano saí bem mais de dentro da área e, por vezes, atua até como um segundo atacante, por isso, seria curioso poder ver em algum momento Dourado e Guerrero atuando juntos, mas para isso, Carpegiani teria que abrir mão do 4-1-4-1 pelo 4-4-2.

Se Guerrero se movimenta com mais facilidade, ele perde um pouco no posicionamento, nem sempre está tão bem posicionado como Dourado. No Brasileirão do ano passado, o peruano anotou apenas seis gols, enquanto seu atual companheiro de clube foi as redes em 18 oportunidades.

 

Também podemos levar em consideração a diferença técnica das duas equipes na temporada passada, o que deveria desfavorecer Dourado, mas não foi o caso. Mesmo com um meio-campo menos experiente e técnico, ele soube ser eficiente e aproveitar muito bem as chances criadas.

Com Felipe Vizeu negociado, o Flamengo sabe que precisa ainda mais de Guerrero, se não quiser ter que ir ao mercado novamente atrás de atacante. Caso o jogador brilhe na Copa do Mundo, uma boa venda seria excelente para o Rubro-Negro, mas para isso precisa renovar com o atacante.

E o grande trunfo da diretoria para manter Guerrero motivado é o fato de poder disputar alguns jogos da Libertadores antes do mundial, o que seria perfeito para que o atacante chegasse em bom nível na Rússia. 

Sem o jogador, pelo menos por enquanto, gol não tem sido um problema para o Flamengo, que dificilmente fica um jogo sem balançar as redes. A dor de cabeça de Carpegiani é o sistema defensivo, que mostra bastante fragilidade principalmente pelas laterais.

 

Mas ter uma figura como Guerrero, jogador de seleção e muito respeitado em toda a América do Sul é importante para o Flamengo, a questão, no entanto, fica em cima do salário do atacante que gira em torno de 800 mil reais mensais. 

Renovar por mais do que isso é algo que o departamento de futebol não espera fazer, por isso, pretende contar com a boa vontade do jogador para permanecer no clube pelo menos até dezembro deste ano. 

 

 

Fonte: Portal Goal

Ler 1619 vezes Última modificação em Quarta, 14 Março 2018 15:25

Tapeçaria Maracanã

Programa de reconstrução capilar

 Revista Época

Anunciante Clements

© 2017 - Grupo Interativo Negócios | Jornal Sumaré | Jornal Interativo | Site Interativo

Rua Conceição, 233 - CEP 13.010-916 - Campinas/SP

Fones: (19) 3384-6388 / 99283-6239 Whatsapp

E-mail: contato@jornalsumare.com.br

 

Edições semanais com 5 mil exemplares distribuídos em 175 pontos em toda cidade,
Em supermercados, bancas de revistas e jornais e algumas empresas.