Alckmin, Bolsonaro, Marina, Ciro, Boulos, Meirelles, Álvaro Dias e Cabo Daciolo estão confirmados

 

Os principais candidatos à Presidência da República se encontram pela primeira vez na noite de hoje para debater propostas e ideias para o país. Confirmaram presença no debate da Rede Bandeirantes os candidatos Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (Psol), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT). O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – nome confirmado pelo PT como candidato mesmo estando preso – ainda briga na Justiça para participar do encontro.

 

Nessa quarta-feira, os advogados da campanha petistas entraram com um recurso contra a decisão da juíza Bianca Arenhart, do Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF-4), que negou o pedido para que o ex-presidente Lula participe do debate. No mandado de segurança, a equipe do ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão disse que a execução provisória da pena “não pode ter o condão de  cassar ou suspender os direitos políticos, ou mesmo sua liberdade de expressão e de comunicação”,  do petista, que foi aclamado candidato do partido na convenção nacional, em 4 de agosto.

 

O petista foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão no caso do triplex do Guarujá e está preso desde abril, em Curitiba. Na segunda-feira, ao negar o pedido da defesa de Lula, a juíza Bianca alegou questões processuais e disse entender que o PT não tem legitimidade para fazer o pedido em nome do ex-presidente.

O novo recurso foi encaminhado ao presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores. No pedido, os advogados insistem em que Lula participe do debate, nem que seja através de vídeos gravados de dentro da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Enquanto Lula tenta entrar no primeiro debate por medida judicial, o candidato a vice-presidente na chapa petista, Fernando Haddad, afirmou ontem que pretende fazer um debate paralelo ao que será transmitido na noite de hoje. Ao lado da deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB), Haddad quer comentar e responder aos temas do debate por meio das redes sociais e com uso de um telão.

 

Ausências O candidato do Partido Novo, João Amoedo, também disse ontem que sua equipe avalia entrar na Justiça para que ele possa participar dos debates eleitorais na televisão. “Estamos avaliando. A gente gostaria de já participar deste debate nesta quinta (hoje). Entendemos que temos uma proposta diferente e o primeiro colocado nas pesquisas hoje são os 60% da população que não sabe em quem votar”, disse o candidato.

A lei determina que apenas os candidatos de partidos ou coligações que tenham no mínimo cinco representantes no Congresso podem participar de debates na TV. Criado em 2016, o Novo não tem nenhum parlamentar no Congresso. Além de Amoedo, não participam do debate da Band os candidatos José Maria Eymael (DC), Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL).

 

Regras Para o debate desta noite, ficou definido, após sorteio, que no primeiro bloco o candidato do Psol, Guilherme Boulos, vai abrir o debate escolhendo para quem fará a primeira pergunta, e o candidato do MDB, Henrique Meirelles, fará a última pergunta. No segundo e quarto blocos do debate, os candidatos responderão às perguntas de jornalistas. No terceiro bloco eles voltam a trocar perguntas e no último bloco fazem as considerações finais.

 

Artigo do Portal www.em.com.br

 

 

Publicado em Política

Gilmar Mendes e Rodrigo Maia estão entre os convidados do ‘Fórum Estadão – A reforma política em debate’; evento terá transmissão ao vivo

Estado promove nesta segunda-feira o “Fórum Estadão – A reforma política em debate” com o objetivo de discutir o projeto em tramitação no Congresso Nacional. O evento vai analisar os caminhos do sistema político brasileiro e as alternativas que estão sendo propostas para as eleições do ano que vem

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), parlamentares e cientistas políticos participam dos debates no auditório do jornal, na zona norte de São Paulo.

 

As inscrições para o fórum já estão encerradas. O evento terá cobertura especial no portal estadão.com.br a partir das 8h com reportagens, entrevistas e a transmissão ao vivo do debate.

 

O diretor de jornalismo do Estado, João Caminoto, e o cientista político Luiz Felipe D’Avila, do Centro de Liderança Pública, abrem o evento e apresentam o primeiro convidado: Gilmar Mendes, que defende o início da discussão do parlamentarismo após a aprovação da reforma política.

Entre os principais e mais polêmicos pontos em discussão na Câmara para as eleições de 2018 estão a adoção do distritão – modelo que transforma as eleições proporcionais em majoritárias nos Estados e municípios, que passam a ser considerados distritos – e a criação de um fundo público bilionário para bancar as campanhas.

O primeiro painel do evento tem como tema “A Reforma no Congresso”. Entre os debatedores estão o deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da PEC 77/03, o senador Ricardo Ferraço (PSDB- ES) e o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES).

O segundo painel vai tratar da reforma política e a representação da vontade popular, com a participação dos cientistas políticos Claudio Couto (FGV-SP) e Rafael Cortez (Consultoria Tendências), o presidente da Analítica Consultoria, Orjan Olsen, e o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos. Os painéis serão mediados pelo editor executivo do Estado Alberto Bombig.

As discussões serão encerradas por Rodrigo Maia, que nos debates da reforma tem atuado como interlocutor entre Congresso, Executivo e Judiciário.

Publicado em Política

Tapeçaria Maracanã

Programa de reconstrução capilar

 Revista Época

Anunciante Clements

© 2017 - Grupo Interativo Negócios | Jornal Sumaré | Jornal Interativo | Site Interativo

Rua Conceição, 233 - CEP 13.010-916 - Campinas/SP

Fones: (19) 3384-6388 / 99283-6239 Whatsapp

E-mail: contato@jornalsumare.com.br

 

Edições semanais com 5 mil exemplares distribuídos em 175 pontos em toda cidade,
Em supermercados, bancas de revistas e jornais e algumas empresas.